Inicio Destaques Câmara Municipal realiza audiência pública para discutir a qualidade da água fornecida...

Câmara Municipal realiza audiência pública para discutir a qualidade da água fornecida pela CAGEPA

16
0
SHARE

Em audiência pública que aconteceu nesta quarta-feira (01), das 10 da manhã até às 2 da tarde, a Câmara Municipal de vereadores de Campina Grande debateu a qualidade da água que abastece o município e mais outras 18 cidades do seu entorno. A propositura foi do vereador Alexandre do Sindicato (PHS) que justificou o pedido de audiência, afirmando que a qualidade da água do açude de Boqueirão tem sido alvo de queixas da população nas últimas semanas, no que diz respeito ao fato de um forte odor sentido na água distribuída pela CAGEPA.

O gerente regional da concessionária em Campina Grande, Ronaldo Menezes explicou que o mau cheiro em questão se dá por conta do florescimento de um tipo de alga que em contato com cloro, libera uma substância chamada geosmina que provoca o odor típico. Ele explicou ainda que este processo aconteceu em virtude do alto nível de fósforo e nitrogênio causado pela turbidez da água do açude de Boqueirão, que depois da chegada dos volumes da transposição das águas do Rio Francisco e do aporte dn natural das chuvas, proporcionou a morte de plantas aquáticas, favorecendo assim, o surgimento das algas que geram o mau cheiro.

A presidente da Câmara Municipal, vereadora Ivonete Ludgério afirmou durante a audiência pública, que a preocupação dos vereadores era de que o consumo da água com tais características pudesse causar danos à saúde da população. “Acreditamos que os técnicos da CAGEPA tem consciência do problema e estamos satisfeitos com as explicações e além disso claro, esperamos uma solução por completo da questão”, frisou Ivonete.

A professora Veruska Brasileiro, do Departamento de Engenharia Sanitária e Ambiental da Universidade Estadual da Paraíba, citou a portaria 5/2017 do Ministério da Saúde, que regulamenta as responsabilidades dos órgãos que devem cuidar da qualidade da água e da vigilância da distribuição. segundo ela, cabe a CAGEPA, cuidar da qualidade da água distribuída aos consumidores e a Secretaria Municipal de Saúde, fiscalizar a qualidade e a forma de distribuição dos recursos hídricos.

o professor Etham Barbosa, do Laboratório de Ecologia Aquática da UEPB, afirmou que uma das medidas que se pode tomar é a instalação de filtros nos equipamentos de captação no açude de Boqueirão para se evitar a passagem de substâncias que possam comprometer a qualidade da água.

No final da audiência, a vereadora Ivonete Ludgério (PSD) reforçou a sugestão da professora Veruska Brasileiro, sobre a necessidade da CAGEPA se pronuncie de forma oficial junto aos consumidores acerca dos problemas enfrentados e da busca por uma solução satisfatória e definitiva.

Fonte: Ascom

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here